Sunday, October 31, 2004


No canto vermelho temos :Madilb no scratch ou quê!!!! Posted by Hello


Aqui fica o bio dos dois lutadores para os fãs que nos estão a ver desde casa! Madlib e Cut Chemist!!!! Posted by Hello


Senhor, el mister velocidade nos faders/pratos, o senhor corte quimico, elll CUT CHEMIST no canto azul! (infelizmente aqui está só a prepar o seu set devastador, mas já não está mal a foto pois não!) Posted by Hello

DUELO DE TITÃS!

Vim agora só mesmo deixar uma motivação, vejam bem estes flyers, são coisas como estas que tão frequentemente acontecem nos "states" e que nós ficamos meramente a sonhar!

Madilb e Cut Chemist num "versus", os flyers estão lindos, o conceito é bastante positivo!



P.s.:há aqui muita coisa pela qual eles também só podem sonhar; uma delas é PAZ!




Peace!


De pequenino se torce.. alias de pequenino se torna digger! Posted by Hello

Charts: The Producer!

Aqui ficam os discos que tenho ouvido:
( a ordem é irrelevante é mais o hábito de por desta forma...)

1-Gorillaz - Gorillaz (cd)
2-Fuse - Inspector Mórbido (cd)
3-NBC - Afrodisiaco (cd)
4-Blasted Mechanism - Namaste (cd)
5- The Streets - A grand don't come for free (lp)
6-Dj Shadow - Endtroducing (lp)
7- Stevie Wonder - Innervisions (lp)
8- Rufus Thomas - The funkiest man alive, the Staxx Funk Sessions! (lp- oh yeah!)
9-Alexander o'neal - (lp)
10 - Yesterday's new quintet - stevie (lp)

Informação de tráfego MPC!

Era só para agradecer a todos os que frequentam o blog e o tem visionado nas ultimas 48horas, pois depois de ter posto aqui o counter em 48 horas a página foi acedida 74 vezes... o que mostra que existe um reconhecimento pelo que é aqui feito.

Obrigado!

Peace!

P.s.: próximos posts: concerto Blasted Mechanism e Charts! E um post sobre os mestres da música!

Saturday, October 30, 2004

MPC 4000 na rota da evolução!

Resolvi adicionar um meter, para contar a afluência pe pessoal aqui ao blog...
Só mesmo para estar dentro das estatisticas!



Peace!


R.I.P. Posted by Hello

R.I.P. to John Peel

Morreu John peel, o Dj que servia a BBC há mais tempo, tinha 65 anos e encontrava-se de momento em férias no Peru.

O mpc4000 deixa aqui o seu tributo.


"Veteran BBC broadcaster John Peel has died at the age of 65, while on holiday in Peru.
Peel, whose radio career spanned 40 years, was on a working holiday in the city of Cuzco with his wife Sheila when he suffered a heart attack.
He was BBC Radio 1's longest-serving DJ and in recent years had also presented Home Truths on Radio 4.
Radio 1 controller Andy Parfitt said Peel's contribution to modern music and culture was "immeasurable". "


Da BBC.


P.s.: Por The_Producer
John Peel foi um senhor da radio, senhor com "S" maiusculo! Todas as bandas/artistas tentavam sempre um lugar no seu show, o que demonstra a dimensão da sua influência, e para recoradr John Peel aqui no meu studio vou mas é por Dj Shadow The Dimishing Returns que para além de ter sido gravado para o "prog" de Peel na BBC começa com a voz de John peel manipulado pelo lado turntablist de Shadow...


PEACE PEEL!

Friday, October 29, 2004


bela capa! belo conteudo! Posted by Hello

ANOTHER MADLIB INVASION! (em vinil ...)

O que acontece quando o criador de Shades of Blue e muitos outros albuns deste e de outros pseudónimos, encontra o génio de Stevie Wonder perdido em intrumentais e lyrics arrebatadoras e tudo insto instrumentalizado por um quinteto que parece saido de um filme de ficção scientifica (isto por ser realmente musica de outro mundo..):

-Surge este record, parece que vindo um pouco de um "espaço sideral" onde o tempo não existe e o espirito inovador de Madlib se junta com o antigo e genial Stevie numa amalgama musical dirigida pelo toque instrumental de Madlib e do Yesterdays New Quintet ( o próprio nome quase que sugere o que estava agora a explicar: Yesterday - antigo , new - novo ; é toda esta ligação que dá alma aos temas quando o colocamos no prato...).

O Quinteto é:
Malik Flavors - percussão
Monk Highes - Baixo
Otis Jackson Jr. - Bateria
Joe Mcduphrey - Teclados
Ahmad Miller - Vibes!!!

Todas as songs foram escritas pelo mestre Stevie.

Produzido por Madlib

Aqui fica a listagem dos temas dos 4 lados de vinil:

Yesterdays New Quintet - Stevie STH20862/LP and CD 2004
Produced by Madlib


1. Prelude 0:32
2. Superstition 3:07
3. Visions 3:44
4. Superwoman / Where Were You Last Winter 4:50
Interlude One 0:21
5. Rocket Love 3:07
6. You've Got It Bad, Girl 2:54
Interlude Two 0:50
7. Send One Your Love 2:53
8. Too High 2:36
9. I Am Singing 3:16
Interlude Three 1:33
10. Golden Lady 3:46
11. That Girl 4:26


P.s: Mais info em:


Saturday, October 23, 2004


Blitz! Ás terças! (e olhem que não me pagam pa isto) Posted by Hello

BLITZ em dicussão!

Já não é a primeira, nem concerteza a ultima que vejo/ouço o Blitz ser crititicado pelo seu Bom/Mau lado.. ora vejamos:

No nosso amigo blog : venenoproduction.blogspot.com iniciaram um tema muito interessante onde já se gerou uma discussão sobre a competência do Blitz (especialmente no que toca a reportar Hip-Hop tuga) ora vejamos:


A Incompetência do Blitz Volta a Atacar!
Caros leitores, se há jornal que eu não me canso de comprar de vez em quando para me partir a rir é o Blitz. Juro-vos, é o meio de comunicação social mais cómico de Portugal, logo a seguir ao nosso blog (é claro).


Ora vejam a obra de arte que saiu na passada terça-feira (excerto, não estou para copiar aquela porcaria toda):

"O RUÍDO TAMBÉM FAZ BARULHO [Jura!]Código Anónimo, O Rei, Barraca 27, Doink, All Against the World

(...) No centro desses patamares estiveram os Código Anónimo, trio de MCs com algo para mostrar, mas ainda a precisarem de trabalho para saltarem da esquina do bairro para o palco. [Ohhh vocês majam tótil!! Percebem mesmo bué disto! Autógrafos, dão?]

(...) Nos palcos superiores estiveram O Rei [O Rei! Até tem direito a pronome demonstrativo e tudo! O Rei daonde, já agora? Hei-de ir perguntar ao Rey se ele sabe quem é o gajo...] e os Dóink (ou DNK se preferirem)(...)(...)

No piso térreo, o hip-hop de Barraca 27 [atenção, não é Barrako 27, é Barraca 27! Sim, aquela ao pé do contentor do lixo e atrás da lixeira municipal! Será que o gajo mudou de sexo? E depois nós é que estamos sempre a duvidar da orientação sexual dos artistas nacionais...] não passou das boas intenções [oh, coitado do rapaz... com um cd daqueles eu diria que ele não passou foi da segunda classe...](...)

"De resto, segundo o Blitz, o grande insider do hip hop nacional, a noite foi a verdadeira desgraça (algo que eu, tendo em conta o que conheço dos grupos, não hesito em acreditar). Até porque eles (Blitz) têm conhecimentos para falar e tudo, como têm vindo a demonstrar ao longo dos anos. Tanto que olham para a maravilha do flyer (que eu ainda hei-de scannear ou assim para vos mostrar aqui) e fazem copy&paste do que lá está. Demonstra um profundo conhecimento do género musical que estão a criticar, sem dúvida.

E viva o Blitz!

Zayden


Bem de qualquer forma até que compreendo bastante bem o que Zayden quer dizer com tudo isto, de facto estes erros existiram e podiam não ter acontecido , no entanto eis o que penso:

Sim senhor... também reparei nessa do Barrako 27, pois já os conhecia pela Kingsize e logo vi que o nome estava mal, mas fuck blitz?
Nah... blitz é um jornal com vida própria , não dá importancia somente a quem vende, nós temos bastante sorte em que o nosso principal jornal musical seja o blitz, pois se vivessemos no estrangeiro duvido que dessem entrevistas a HIP-Hop, como Chullage, MX XEG, e tantos outros que por lá passaram, o blitz tenta dar a conhecer todos os artistas e eventos por mais grandes ou pequenos que sejam, sem discriminar..
É um jornal que fala muto bem da música, fala sobre os grandes problemas da sociedade musical dos dias de hoje: "a música visual", onde o video clip vende mais que a própria qualidade musical!
É por coisas destas que gosto, do blitz, mesmo admitindo que raramente concordo com as criticas, mas criticar é mesmo isso, é algo pessoal e que depende da visão e do feeling de cada um!

Peace Blitz!



Bem, props para o ppl do venenop.,blitz e todos os diggers deste pais!


Tuesday, October 19, 2004

Links de Rêlevancia!

PIB - Produto Interno Bruto



RIIST - Rádio Do Técnico



HitDaBreakz!!!!!!



P.s.:Hitdabreakz o blog especializado em diggin', PIB programa de música portuguesa( a playlist de hoje já está online) de Pedro Lopes na RIIST, a rádio do Técnico.

Ele e Ela - Valete - Mr.Marks

Ele e Ela

Falemos de agora de uma só música, presente no albúm de Valete-Educação Visual
Ele e Ela uma música de facto muito interessante que fala de dois dos grandes problemas da nossa sociedade que é a meu ver a fama e o dinheiro, neste som pode ver-se a ideia anti-fama de Valete típica de um rapper underground, mas digamos que Valete é mesmo o que se pode considerar o mais underground possível, é um rapper que não dá a cara, que vive na sombra criando á sua volta um mundo bastante enigmático, Valete é uma mensagem sem cara, é uma voz da razão, uma espécie de “grilo da consciência” para todos nós, é o que nos alerta para não sermos corrompidos pelo sistema e é aquele que nunca traiu os seus princípios (esperemos que continue assim) e esta é a música que exprime alguns dos princípios essenciais neste tipo de mentalidade, quanto á parte do dinheiro de volta os princípios underground, daí que o cd esteja a venda por apenas 8 euros e o rapper quase não ganhe com ele, sendo que o dinheiro para a producção também não foi muito.

Enfim grande som, essencial a qualquer ouvinte de Hip Hop.


P.s.: Por The Producer - Belo artigo Marks...! A explicar o true feeling de Valete, um MC que é true underground e tem um flow bastante bom, e um liricismo especial muito realista.

Sunday, October 17, 2004


Senhor barry white, um dos homens mais samplados de sempre... o disco custa na net 20 euros , um desperdicio pois existem tantas cópias de este disco nas feiras deste país.. Posted by Hello


1. Mellow Mood, Pt. 1 - 1:53
2. You're the First, the Last, My Everything - 4:37
3. I Can't Believe You Love Me - 10:23
4. Can't Get Enough of Your Love, Babe - 4:31
5. Oh Love, Well We Finally Made It - 3:54
6. I Love You More Than Anything - 5:02
7. Mellow Mood, Pt. 2 - 1:23

 Posted by Hello

Rescaldos...

Ainda no rescaldo da ultima sessão de diggin' in feira de paço de arcos, o relatório é simples...
As feiras da linha estão em crise, as mesmas crates over n' over...

Apenas uns breaks já conhecidos em Master Blaster, Can't Get Enough e Innervisons, e uns discos de oferta do digga:

Gostei especailmente de Graham Central Station (it's allrigth) e os Arkam Hi-fi! muito bom mesmo!

O blog The Producer's Studio já tá de pé esperam já posts amanhã....

PIB começa a ganhar forma e amanhã as 14 horas começa em grande...

Peace!

Friday, October 15, 2004

Mike Skinner - pelos olhos dos Media (parte I)

Mike Skinner: Voice of The Streets


Mike Skinner: A British Eminem?
The Streets, who have been given four Brit Award nominations, is the one-man band better known as Birmingham musician Mike Skinner.
Mike Skinner knew at the age of nine that he wanted to make records but he had 13 years to wait before he would finally succeed.

But if the wait was long, the success when it arrived more than compensated.

A very remarkable record from a teenage young man talking about what it's like to be young in the city

Simon Frith, Mercury jury chairman
His album, Original Pirate Material, has been described as one of the most authentic voices of British youth for many years.

The fact it was recorded in his bedroom at his mother's house in Birmingham has become part of the legend that has begun to surround Skinner.

Unique talents

He has been compared to Eminem, lauded as the voice of Blair's Britain and the Mercury Music Prize nomination is a heady accolade for one so young.

The fact he is ranked alongside some of the UK's freshest acts, including Ms Dynamite, The Coral and The Bees, and one of the country's few truly unique talents in David Bowie, is likely to add to the legend of the boy from Birmingham.


Part of the "Barratt class"
At the age of five the boy wonder had apparently been "fiddling with keyboards", later building his own sound booth out of a cupboard and an old mattress and turning his bedroom into "rap central".

His early teen efforts, influenced by De La Soul and the Beastie Boys, were American-centric copies of hip-hop records.

Apeing

He has derided his early efforts as "rapping in an American accent, all that crap".

After years of apeing American music, he returned to what he knew best, his own life, after returning from a year in Australia.

On the album he sings about life as a "geezer", of lager, fast food and failure with women.

The Streets started out as a group project but quickly became a one-man act as band members fell away.

Much has been made of his "authentic, working class origins" but Skinner has himself made light of the myth.

'Favourite'

He has described himself as not working class or middle class but after a British housebuilding company: "Barratt class: suburban estates, not poor but not much money about, really boring".

His chances for the Mercury Prize in 2002 were good, although he lost out to Ms Dynamite, and he had the tacit backing from the head of the jury, Simon Frith.

He said: "The critics' favourite, the industry's favourite and the bookies' favourite; I think this is a very remarkable record from a teenage young man talking about what it's like to be young in the city."



P.s. - peço desculpa a todos os que não falem ou entedam o inglês deste artigo, por isso faço aqui um breve resumo:

Mike Skinner é considerado, o Eminen, da Inglaterra, será? Isso veremos no próximo post, pelos Media é sem duvida o novo producer/rap-story teller do momento.
E principalmente é considerado como um escritor genial, e um génio de quarto, Bedroom genius, mas será isto verdade, pelos olhos (ouvidos) de quem???

Bem seguramente havemos de falar mais nisto, para se apreceberem melhor da dimensão de sua genialidade (que pode até ser reduzida por algumas prespectivas..) escutem: A Grand Don't Come For Free e Original Pirate Material.


THE STREETS! Posted by Hello


British Em? calma lá.... Posted by Hello

Thursday, October 14, 2004


!este disco é lindo, arranjeio em oeiras por 2 euros, é bom para samplar! Posted by Hello

Diggin' Breaks! Motivação!!!

Bem o que faz um produtor atafulhado de discos até ao pescoço no chão de uma feira de velharias ás nove da manha, cheio de olheiras e com ar de felicidade...

Bem provavelmente procura o break da sua vida!

Para que não está dentro do universo do diggin' ou seja a procura de discos, para milhões de propósitos diferentes, seja collecionar, samplar (explicarei mais adiante), etc...

Assim surge o break: o break e definido pelos diggers como o solo da bateria, ou seja o momento musical de um tema onde apenas ouve o instrumento de percussão, normalmente a bateria.
Assim um produtor pode literalmente retirar(ou samplar) essa frase(loop) do disco e apli~´a-la no seu tema.... mas isto não é tão simples quanto parece, nos tempos primórdios do sampling fazia-se sampling directo, hoje faz-se milhões de alterações emodulações no sample para que se adeque ao tema do produtor, pode se alterar qualquer aspecto, tempo, velocidade, cortes, ataque, tom, echos, etc......
Mas mesmo assim o break permite ao produtores fazer uma coisa muito mais importante, cortarem os seus loops (chopping) e usar cda peça em separado, é esxactamente este o meu estilo, ou sjea eu posso usar a taralo/caixa/snare do drummer do James Brown e o bombo do disco do Rick James... é um mundo de possibilidades.


O sample: é um som qualquer (incluindo o break) que pode ser desde uma guitarra ( eu sou fã das guitarras portuguesas), a um som de piano, voz ou ambiente...



Por isso para os que nunca experimentaram e querem, experimentem e podem começar pelos seguintes discos:
Pianorama de Miguel Graça Moura
Star wars and OtherGallactic Funk by Meco
Everybody's talking - percursion
Tanta coisa de James Brown (el "funky drummer!!!")
e o espetacular Rufus Thomas - The Funkiest Man


Qualquer destes discos está em minha posse( menos os de James) por isso se quiserem algum sample avisem...

De qualquer forma a melhor forma de aprender é através do blog: Hitdabreakz, em hitdabreakz.blogspot.com... foi a muito pouco tempo que comecei nisto e logo me deparei com este blog fiquei a saber muito, são uma especie de "mestres" do diggin' para mim, aconselho vivamente.

Para dicas de produção frequentem os posts do MPC4000,e tudo se resolverá.. a não ser que venha Kanye West me pedir informações...

Ouçam a RRIST a rádio do técnico que está na pagina respectiva!

PIB - Produto Interno Bruto
RIIST - Rádio Do Técnico
Ok.. os mestres do diggin'



Peace!

Wednesday, October 13, 2004

Mr.Marks

Charts de Mr Marks: (always hip hop ... represents...!!):


Rapensar (chullage )
Tas a ver (Gabriel o pensador)
The slim shady LP-eminem
Conhecimento- mc xeg
Poesia Urbana ( kombate)
Afrodisíaco-NBC
Educação Visual-Valete
Ontem hoje e amanha- Kacetado
Sobre tudo- Sam the kid


Charts... o que se ouve por aqui... Posted by Hello

CHARTS do MPC : The Producer

Charts:

1-Dj Shadow - Entroducing LP
2-The Streets - A Grand Dont Come For Free LP
3- Outkast - Speakerboxxx/the love below
4- Manuel Graça Moura - Pianorama vol.2
5- Chullage - Rapensar

Tuesday, October 12, 2004

RIIST - a rádio que já conta com a ajuda de The_producer!

Bem como continuação do anterior post a RIIST já conta com a ajuda nobre da minha pessoa (muita conversa ..não é ...), de qualquer forma, acedam ao site vejam o conteúdo e podem ouvir a emissão "LIVE" através do link no canto superior direito onde diz "MP3"...

Ouçam.. especailmente os programas: PIB Rapresentar e The Funk Connection, foram os que já ouvi e são muio bons mesmo...


O site do meu programa é o: PIBriist.blogspot.com, e la podem consultar tudo referente a ele.







LINK para o blog do PIB


Bem... Peace! (as usual..)

A Magia Do Vinil...

Porque se gastam milhões de dólares todos os dias em dezenas de vinis no ebay?
Porque um vinil é mais valioso que um CD?
Ainda se usa Vinil?

Estas são muitas perguntas que o público geral (utilizador exclusivo do CD) faz quando se deparam com uma coleção de vinis..


Bem, o vinil, o seu valor, o seu significado varia de pessoa para pesooa...
Existem vinis na minha (modesta ) colecção sem o mínimo valor monetário mas que para mim são muito significativos, porque me deram a conhecr um artista, um som, um sample, um estilo musical, um acontecimento.. É como quando associamos uma música a nossa namorada, amiga, love, etc... o que quiserem... o mesmo acontece-me com o vinil.


O vinil é mais palpável que o Cd, qualquer Dj é capaz de vos explicar ist, é um sentimento compeltamente diferente por um vinil na turntable, por a agulha, o peso certo, e pô-lo a rodar, mudar o lado, limpá-lo e arruma-lo na capinha como deve de ser.. uma seca.. talvez.. para quem aprecia.. nem pensar!

Vinil é uma antiquidade, (relativa) que desperta em cada um um "feeling" diferente, até pode ser de amor ou indiferença, mas também não sei como exlplicar quando encontro um disco que preciso, chegou a casa e vejo que era mesmo aquele sample que me faltava para determinado som... quer dizer... depois de um dia enfiado em caixas cheias de "tangas" encontras o que pretendias...

é no minimo agradavél...


Por isso, experimentem, quer queiram por musica, ouvir os discos velhos do pai, samplar algo, o que quer que seja!



NOTICIAS DE THE_PRODUCER:

Bem como começar:

Exitem novos blogs/sites acossiados ao MPC4000 para que a nosa tarefa fique facilitada, ou seja, devido á aparição de novos desafios para mim: Programa De Rádio e mais um blog, resolvi linkar tudo e fazer disto uma familia.

A Familia MPC, é composta por:

BLOG do programa de Rádio: PIB : PIBriist.blogspot.com
BLOG exclusivo a produçcão musical: TheProducerStudio.blogspot.com

...e o já existente MPC4000.blogspot.com o blog para música em geral, e em partucular, o pai de todos os meus blogs... por isso vou tratar de os Linkar todos e espero que disfrutem deles.

PIB : PIBriist.blogspot.com:

Aqui podem ver a playlist e os textos do meu programa de música portuguese e bandas portuguesas, etc... mais informações sobre as bandas, concertos, etc...


TheProducerStudio.blogspot.com:
Venham, mandem maquetes pa mim, eu mando as minhas, discutir técnicas de produção, tudo o que o pessoal quiser...


PEACE!


Friday, October 08, 2004

VINIL!?? HIP-HOP? ÁLBUNS? PORTUGAL?!!

Bem o formato vinil não se encontra muito adoptado pelos nossos Hip-hoppers , especialmente no que toca as editoras... mas porquê?

Vamos a feiras, lojas, web e vemos milhões de discos em vinil, em todos os paises, porque é que o Hip Hop portugês está "out".... nos anos sessenta os grupos portugueses gravam em vinil, pois essa era a única forma possível de o fazer e agora é mais provavél encontrar um disco dessa época que um single/álbum de Hip Hop nacional...

As editoras não se preocupam /ocupam desta tarefa, e é frequente que nem existam edições dos discos em vinil... mas isso é um mal...

Vejamos a edição de Chullage, de "Mulher Da Minha Vida" e de "Rapresalias", conta com os instrumentais dos sons, bem como os acapellas, isto é importante para dj´s e produtores, para festas e remixes, para o hip-hop.

Acreditem ou não neste momento duvido que se encontre mais do que isto á venda:

Vinil

- Chullage - Rapresálias (8,90€)
- GMS - Guerrilheiros do Hip-Hop (7,90€)
- NBC - Pela Arte (9,90€)


Por isso senhores das editoras... pensem nisto e acreditem que existe mercado para o vinil, se este for claro, uma edição de qualidade!


p.s.: Ainda não vos falei do meu programa de radiona RIISt, fica para a próxima, se quiserem estes Vinis estão na Kingsize ou outras lojas...


Peace!


NBC- pela arte! Posted by Hello

Thursday, October 07, 2004

PARABENS MPC 4000!

PARABENS A VOCÊ... PARABEN.. ups não é bem isto...

Só para avisar que a equipa do MPC4000 Pedro e Marks alcançou os 100 Posts!
Incluindo Imagens claro... qualquer dia comemoramos 200! E por aí em diante...

Mais uma nota The_producer vai ter um programa na Radio Interna Do Instituto Superior Técnico, mais tarde eu digo-vos como ouvi-la, e vão gostar...



P.s.- O proximo post encerra as recordacoes de verão (parte IV de IV) e vai ser em grande, vejam bem isso...





!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!MUSIC PRODUCTION CENTER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


MPC!! MPC!! MPC!!! tamos lá.... Posted by Hello

Wednesday, October 06, 2004

Recordações De verão (parte II de IV)

Bem, há muito que este meu blog já não vê referências claras ao munso da produção musical... E um dos istrumentos que recebi este verão foi um controaldor MIDI da Edirol, o PCR-30...

Mas primero uma breve introducção ao mundo dos controladores MIDI:
Um controlador MIDI manipula informação digital, e não sinais analógicos (música), assim é possível controlar varios parametros através de um controlador, sofware principalmente...
Ou seja se associarmos um controlador do Cubasis ao canal enviado em MIDi (são 16 canais tipicamente) e ao controlador referido podemos controlar uma função do Cubasis sem usar o computador. Por exemplo aqui á uns tempos eu usava um sampler da Yamaha muito antigo , o RX-15, não pela funções tradicionais mais pelo envio e controle de mensagens MIDI, em vez de andar a fazer os comandos básicos de Control-copy, Cuts, Pasts, Mixs, Effects cada tecla do sampler tinha uma função associada.
Mas não pensem que apenas serve para Software, podem tocar uma nota, som, sample duma MPC e gravar a score ( pauta) na MPC, contruindo os temas pelo teclado.
E não é só teclados, exitem faders, rotary knobs (butões), toggles, etc.. e combinados, e para todos os orçamentos. A minha escolha foi baseada num orçamento reduzido e num teclado/controlador de boa fama e pequeno (facilita o transporte!)...


Alguns controladores que aconselho:
Em primeirissimo o Micro Korg MIDI controller(embora seja demasiado Micro...)
O Novation Remote 25 e as suas expansões, são os mais competos e famosos controladores!
Os PCR da Edirol / Roland, são mesmo muito bem construidos e são os unicos que tem tamanhos realmente grandes... (experimentem o PCR 80).

Os novos faders e knobs da Behringer podem ser uma boa solução mas é claro que os controladores da Digidesign (marca do Protools) estão muito á frente em todos os aspectos (incluindo o seu PRECO!!)


Portanto uma boa recordação deste verão é o meu controlador (embora nãio tenha tido para o usar no verão... fica aqui a dica...)


Keep Producing!


micro kontrol da Korg, o micro korg em versao controller... Posted by Hello

Tuesday, October 05, 2004


Xeg á direita e Gino na esquerda... Posted by Hello


conhecimento do qual fala MR.Marks Posted by Hello

Mc Xeg Conhecimento

Conhecimento talvez? Conhecimento pela vida, pela rima, pela producção de beats, isso sim, mas em termos de flow…um certo desconhecimento, isto é a opinião da maior parte dos ouvintes mas o que se deve pensar é que é um style completamente diferente que muitas pessoas não curtem, bem eu tou para aqui a dizer isto mas achei o albúm de facto de grande qualidade e a quase não existência de flow na voz que pode ser considerado um problema para Xeg, na minha opinião não é bem um problema, é mais um estilo que ele criou, que só a ele pertence, e que pode ser bastante interessante de ouvir, mas enfim quanto á voz acho que cada um deve criar a sua opinião, mas agora uma coisa não podemos criticar, as letras são de facto muito boas, e os beats geniais.
Falemos um pouco das músicas em particular (uma mania já apanhada do producer)
Até aos ossos: essencialmente em termos de letra que define bem quem é o mc
Conhecimento: um concelho que nos transmite o tal conhecimento acompanhado de um beat genial.
Nesse dia: um grave problema da sociedade (desemprego) misturado com criticas ao hip hop americano (com as quais não concordo em pleno mas que nos fazem rir, um gozo muito bem construído), uma critica aos putos que não percebem o hip hop e baseiam o seu conhecimento sobre o estilo fundamentando-se apenas no hip hop americano que dá na mtv o que é uma cena completamente errada. E a passagem ainda para outros problemas da sociedade, um dia difícil para xeg.
Bem estas são talvez as melhores músicas não esquecendo também a mítica Susana, uma autentica puta por quem o mc se apaixonou e acabou por mandar literal e musicalmente po caralho.
Um albúm obrigatório embora bastante caro (18 euros) …mas vocês sabem como arranjá-lo sem pagar...



P.s.: (por The Producer)
Já sabem onde arranjar sem pagar... enato Marks que tipo de incentivo é esse! De facto o disco pode custar 15 euros na Kingsize...
Quanto á questão do flow do mc Xeg.. bem... já sabes o que acho...
Belo Post!

Monday, October 04, 2004


boas recordações ...hã diggers? Posted by Hello

Palavra Chave - Impraticaveis!!!!

Feira Internacional De Discos em Lisboa:

Bem o digga já me tinha avisado que os preços era... como ele referiu: “impraticaveis”, e a palavra chave era mesmo essa!
Para começar as bancas não são assim tantas o que me fez questionar o verdadeiro nome do evento “Mega Feira Internacional Do Disco”, Mega!? Talvez não... existem cerca de 15 bancas no máximo e apenas metade delas tem vinil e cd.. por isso.... espero por uma feira de verdade em Lisboa para o ano.
O nome desta feira devia ter sido: “Feira Internacional do pode-ver-mas-não-leve –para-casa!”, pois as raridades estavam lá mas os preços eram mesmo, ... bem... impraticáveis!
Passarm-me varias rariades pelas mãos, discos que eu sabia serem belos, putros cheios de breaks e samples mas ao olhar para os preços.... desistia-se logo...
Curiosamente o digga no hitdabreakz ( o nosso blog favorito, por isso vistem por favor) falavam de um disco dos nómadas na semana passada: um 45’s duma banda portuguesa dos anos 60 por uns impreticaveis 30 euros , o nosso amigo digger arranjou-o por apenas 3 euros e pelo que consta em bom estado!!! Isto davos uma ideia do que se pode arranjar nas feiras de velharias e da ladra e variadas...
De qualquer maneira a feira até é bastantre boa para quem queira comprar CD’s baratos (também há a Kingsize pa isso) e para que quer comprar edições de luxo de certos discos!
Muitos dos discos que eu tenho passaram-me pela mão mas a preços exurbitantes (o que me até fez sentir bem..) pior é os discos que queria ter como o caso dos Nómadas, um exemplo: Manuel freire A Pedra Filosofal custa 20 euros!!!!!!!

Entre bootlegs de artistas de renome, a discos refundidos no tempo e de edições limitas a feira tem tudo!

Acabei por trazer um disco de percussão e uma cópia de Entroducing (novo claro) de o senhor DJ Shadow, ainda só tinnha em Mp3. Por isso foi... interessante!


Tekilla, Dj Kronik, Kacetado, alguns rappers portugueses Posted by Hello

Underground não é sinónimo de má qualidade!

Undergound Vs. Amador :

Em Portugal sente-se uma especie de casulo, que um definem como underground, eu aprecio musica underground (se assim a quiserem chamar..) mas o underground confunde-se ,uitas vezes nos ouvidos do Hip-Hopper português, é aí que cada um deve fazer a sua distinção entre amador e underground. Em portugal os ouvintes muitas vezes dizem underground quando ouvem algo vindo de um amador, exemplo uma maquete gravada num 2 pistas com um beat simples (daqueles samplers antigos da Yamaha RX-15 , i love them!) e um MC a rimar sem tratamento nenhum de estudio, nem nada. Isso não é underground!!!! Por favor eles podem estar a fazer música como o Usher e não podemos considerar isso underground!


Underground não significa portanto a qualidade das gravações, assim muitas dos ouvintes tugas pedem pouco das bandas que ouvem, eu peço mais! Um exemplo disto é o meu artista portugues favorito: Sam The Kid, os seus discos não tiveram de ínicio apoio de estudio e no entanto são obras primas (é genial não é!) mas neste monemto eu espero mais do Sam, mais qualidade de som, alcançar o Hip Hop Americano, pois na minha opinião o nível lirico já o ultrapassou , mas as instrumentalizações e a qualidade... ainda está longe! E cabe a quem pedir mais? Aos fãs, ouvintes, CRITIQUEM o Hip Hop! Ouçam, vão aos concertos, discutam as dicas, as rimas, mas não se contentem! Só assim ele vai evoluindo, pois eu acho que os artistas estão a fazer um esforço monumental para o evoluir mas falta um esforço do público em geral.


Voltando ao tema, underground é uma especie de posição, um artista underground não se vende, é fiel as suas dicas e ao que dis nos discos, representa os problemas de uma camada e o demonstra nas suas rimas! Existem muitos “falsos underground” em Portugal, mas para quem está a começar, rap/hip-hop não tem de ser underground! Existem tantas vertentes, e as vossas próprias!

Para quem quer ouvir mais de artistas portugueses que se manifestam no underground, ouçam : Valete, é um bom sítio por onde começar! Gosto bastante da capacidade de escrver deste senhor...

Peace!

Sunday, October 03, 2004

Lição de Vida nº1 - Eminem Vs. Hip Hop Português

Marshall Matters não é o rapper comum, Marshall diz o que sente e o que lhe incomoda, deita abaixo que o persegue e o critíca e assim foi e será o seu liricismo. Contudo a população adepta do hip-hop tuga não o aceita, no entanto vende mais em portugal que os nossos rappers, porque?

Vamos ás explicações do seu sucesso de vendas: todos os álbums: Slim Shady LP; Marhshall Matters LP e The Eminem Show, venderam todos mais que qualquer disco de Hip Hop Tuga, mas se a comunidade de hip hop não consome Eminem (na sua generalidade) como explicar este sucesso? Simplesmente porque o resto da população compra o que os tops, a moda e a MTV manda, e se repararem os primeiros singles de qualquer disco de Eminem são sempre os temas goofy: My Name is ,The Real Slim Shady e Without Me, não apenas porque o autor o quis, mas porque a discográfica o pediu. Assim têem exitos garantidos pois aprenderam em My Name Is, que este tipos de temas são êxito mundial. Rodam milhares de vezes ao dia nas televisões e vendem ainda mais.

Só para as pessoas terem um exemplo disto, o Marshall Matters Lp estava já acabado no entanto a Editora pediu a Eminem que superasse o tema My Name Is, surge então I Am, um tema simplesmente estrondoso, um beat de Dr.Dre genial um liricismo devastador onde Em debita tudo o que o incomoda: a insistência dos fãs, a pressão da editora... Assim ainda o disco não se encontrava completo pois em vez de um sucessor de My Name Is, ele surge com algo ainda mais hardcore e destruidor,mas a editora consegue o single que queria já perto do deadline, Em e Dre escrevem : The Real Slim Shady.

Eu aprecio mesmo muito Eminem, tanto como rapper pois acho que tem um flow surpreendente e muito mais o admiro como writer, pois é difícil ficar indiferente ás suas rimas. Como pessoa pelo percurso que fez até chegar onde chegou e pela sua musica em geral.
No entanto não conigo gostar realmente de temas como Without Me ou The Real Slim Shady, aprecio apenas a brincadeira do tema e como ele atropela todos que se atravessam no seu caminho.

Muito este tema tem que se lhe diga e ainda não falei do "porque" que os hip-hoppers tugas não aceitam Eminem, pois portugal está de momento debaixo de uma mania underground da qual vou falar no próximo post, underground devia ser bom e não fechar as mentes dos Writers ou ouvintes e restringir os seus ouvidos ao denominado "rap underground", mas isso fica para a próxima, acreditem que considero o Eminem tanto rapper como Sam The Kid, e tal como falava um vez Sam sobre o Em: "Eu aprecio os seus skills como rapper", por isso lá porque um som toca mil vezes por dia e as miudas de dezasseis anos cantam os refrões sem saber o que significam não quer dizer que Em seja assim ou que escreva som para esse propósito.

Penso que existe outro tema tal e qual assim, explica este "fenómeno" na perfeição: Stan, Em consegue-se por no pale de rapper e de fã obcecado e dar uma especie de lição de vida, consegue fazer um tema genial, lançar a cantora Dido e por mil e uma pitas a cantar o tema sem sequer pensar no que ele está a dizer, mas isso é a nossa sociedade!



Mas Em é assim, capaz de despertar os extremos, ou se gosta ou detesta, mas ningém está indiferente.



Para quem gosta de liricismo, de temas sentidos ouçam os temas 2, 3, 5, 7, 11, 16 (genial!) e 18, entre muitos outro de Marshall Matters LP.

Peace! Para o Hip Hop Mundial!


Eminem vs. Tugalize Posted by Hello

Saturday, October 02, 2004


http://www.gaiteirosdelisboa.com/ vejam ! Posted by Hello

recordações de Verão (parte II de IV)

Bem é obvio que alguém aqui tinha de referir o Rock in Rio, embora se falasse só do festival em si, fosse criticar bastante. Eu (ao contrário da maioria do povo portugês ) não gosti lá muito dos cartazes , mas no entanto exite sempre magia até nos sitios mais sombrios:


No dia mais pesado, fui com uns amigos para ver Incubus, entretanto algo animal se passava , destruição sonora para s meus ouvidos e musculos (sem ofensa claro!) slipknot!! Então que fazer num festival que apenas da relevancia ao palco principal???

Fomos até um relvado quase vazio onde se juntavam apeas uns resistentes deitados e a magia começou: Gaiteiros De lisboa! E sim nós admitimos que quase choramos quando lemos no Blitz que eles ficaram orgulhos dos "putos que começaram aos pulos, a dançar e a pedir encores!!", o concerto começou lento mas a energia era cntagianmte, passou do nosso grupo para os que estavam á volta e para um senhor que tava deitado na relva de nome Pacman, que calmamente se levantou e subiu ao palco para um improviso genial!


Ibrigado Gaiteiros!
Melhor banda do Rock In Rio 2004!

Em 2006 espero que estejam cabeças de cartza no palco principal!



Peace!